O que é o espiritismo? Quem são os espíritas?

Espiritismo é uma ciência filosófica de consequências morais. Como ciência pesquisa os factos espíritas, estuda a natureza, a origem e destino dos espíritos, bem como as relações entre o mundo espiritual e o mundo corporal. Como filosofia compreende todas as consequências morais que resultam dessas relações.

Os estudos espíritas baseiam-se em factos e como qualquer outra ciência, as pesquisas são realizadas com seriedade e as conclusões passam por estudos metódicos, analisados e validados.

Ao contrário do que se possa pensar, espiritismo nada tem a ver com rituais, superstições, bruxaria ou magia, no espiritismo não existem sacerdotes, nem altares, não se deitam as cartas, nem búzios, não se realizam quaisquer práticas de adivinhação, não se utilizam velas, nem incensos, nenhum espírita coloca anúncios no jornal, também não faz amarrações, nem afastamentos, nem tão pouco resolve os seus problemas de dinheiro, saúde, amor e sorte como infelizmente tantas vezes se vê em anúncios de falsos espíritas.

Os espíritas são pessoas normais, que estudam e/ou trabalham nas mais diversas áreas (como qualquer outra pessoa) e nos tempos livres dedicam-se a estudar espiritismo e a ajudar os outros gratuitamente.

Princípios fundamentais do espiritismo:

  • Existência de Deus;
  • Imortalidade da alma;
  • Comunicabilidade dos espíritos;
  • Lei de causa efeito;
  • Pluralidade de mundos habitados.

A obra fundamental para se conhecer espiritismo, é o resultado de vários anos de estudos reunidos e coordenados por Allan Kardec:

  • O Livro dos Espíritos;
  • O Livro dos Médiuns;
  • O Evangelho segundo o Espiritismo;
  • O Céu e o Inferno;
  • A Génese.

Estes livros são fundamentais para quem deseja saber o que é espiritismo, muitas mais obras foram publicadas, desde essa época até aos nossos dias, mas a sugestão de amigo é que comece pelo principio (ou seja por estas cinco obras).

Este texto não foi escrito segundo o novo acordo ortográfico.