Não acreditem nos espíritas!

O título desde texto pode parecer confuso, até porque esta é uma página espírita, mas é verdadeiro e vamos tentar esclarecer neste curto texto.

Para começar, alertamos que uma coisa são os princípios fundamentais do espiritismo contidos na obra básica, outra é a interpretação que cada um de nós faz desses conceitos, e isso varia consoante as experiências e conhecimentos de cada um. Mais: por vezes varia num mesmo individuo ao longo do tempo, de acordo com as novas experiências e conhecimentos que vai adquirindo.

Em teoria, isto por si só, deveria ter como resultado não mais do que pequenas diferenças de opinião, pequenos pontos de vista distintos e quase imperceptíveis, no entanto muitos espíritas não lêem, não buscam mais conhecimentos sobre a própria doutrina que defendem.

Como resultado, apresentam argumentação lógica sobre temas onde os seus conhecimentos estão bem cimentados e no resto entram no perigoso mundo do achometro (“eu acho que…”), desvirtuando algumas vezes o que não se devia.

No limite, na falta de conhecimentos bem alicerçados nos conceitos básicos, entram por vezes num processo de fascinação, aceitando como verdades conceitos esdrúxulos passados por espíritos pseudo-sábios, ou brincalhões, que se fazem passar por espíritos evoluídos.

Ora o espiritismo tem por base uma fé raciocinada, sem dogmatismos, nem aceitação cega de conceitos só porque sim, muito menos aqueles que eventualmente contrariem a razão!

Assim, não acreditem nos espíritas, não baseiem os vossos conhecimentos naquilo que nós escrevemos, nem no que ouvem nas palestras, em vez disso: leiam a obra básica, mas leiam-na com sentido crítico, estudem, analisem, submetam os conhecimentos que obtêm ao julgamento da razão, e só aceitem o que vos faça sentido.

Este texto não foi escrito segundo o novo acordo ortográfico.